<>

Home » Poesias Sexta-Feira, 23 de Fevereiro de 2018







[ A ] [ B ] [ C ] [ D ] [ E ] [ F ] [ G ] [ H ] [ I ] [ J ] [ K ] [ L ] [ M ] [ N ] [ O ] [ P ] [ Q ] [ R ] [ S ] [ T ] [ U ] [ V ] [ W ] [ X ] [ Y ] [ Z ] [ 1 ... 9 ]


Ei...
por: Oswaldo Motta

Ei...
(Oswaldo Jesus Rodrigues da Motta)

Ei, psiu...
Sim, é com você que eu quero falar
E dizer que sinto saudades dos abraços
Daquele sorriso falante
Dos olhos sorridentes
Que deixaram-me mudo
Em fração de segundo

Ei, você...
Foi ótimo sentir teu calor
Seu toque, carinho, suspiro
Que acobertados pela brisa
Fez eterno, breve momento

Ei, saudades...
De tuas mãos passeando em minhas costas
Respiração quente em meu pescoço
Das batidas dos corações sincronizadas
Fez nascer felicidade em minh´alma

Ei, anjinha...
Diga-me se és de verdade
Ou se foi mera ilusão
Intermináveis diálogos no silêncio
Em meio a duradoura emoção

Ei, como eu queria...
Agradecê-la por existires
Por tua companhia, força e palavras
Que jamais deixaste de oferecer-me
E sempre alegraram-me

Ei, não vá...
Vem pra mim e desperta
Anseio de não mais ir embora
De parar o tempo em teus braços estando
Acordado, não mais sonhando

Ei, não chores...
Pois por pior que seja tua dor
Afirmo que não é maior
Que solidão minha da tua ausência
Dilacera-me sem dó

Ei, desnecessário faz-se...
Dizer nome meu
Mas, se quiseres pode
Chamar-me de pétala de flor
Orvalho, céu, oceano
Ou, simplesmente, de amor!