<>

Home » Poesias Domingo, 18 de Novembro de 2018







[ A ] [ B ] [ C ] [ D ] [ E ] [ F ] [ G ] [ H ] [ I ] [ J ] [ K ] [ L ] [ M ] [ N ] [ O ] [ P ] [ Q ] [ R ] [ S ] [ T ] [ U ] [ V ] [ W ] [ X ] [ Y ] [ Z ] [ 1 ... 9 ]


O sol que brilhava em mim
por: Sirley Miranda

O sol, que me despertava para um novo amanhã,
já não brilha como antes,

A manhã que irradiava alegria, já não existe
nestes dias para mim

O sonho de um novo dia um novo começo
já não é tão importante como antes

A esperança, de uma vida, feliz a dois
já não esta presente em mim

O amor que pensava que havia
encontrado, era somente, ilusão de um coração

Um coração, que apesar da tristeza
acredita em um amor, que habita
dentro dele, que poderá adormecer

Mas como os vulcões, somente adormecer
pois a qualquer momento, poderá estar
ativo, a procura de te novamente

Pois quando, o amor existe, não tem remédio
que cura, não há tempo que apaga,


Pois a rosa que era só pétalas,
mostra para mim seu espinho, que
perfura meu coração, sem dó, sem piedade


Não há saída, somente, fica a esperança do
amor, de a porta bater e novamente
ele reviver.