<>

Home » Poesias Segunda-Feira, 20 de Agosto de 2018







[ A ] [ B ] [ C ] [ D ] [ E ] [ F ] [ G ] [ H ] [ I ] [ J ] [ K ] [ L ] [ M ] [ N ] [ O ] [ P ] [ Q ] [ R ] [ S ] [ T ] [ U ] [ V ] [ W ] [ X ] [ Y ] [ Z ] [ 1 ... 9 ]



por:

Estranha melancolia
que na vida fraca, cresce forte
emergindo a cada dia
o anseio pela morte.

Mas não uma morte física
nem uma evasão mortal
não sei como explicar
quero livrar-me deste mal.

Repudiar tudo que não me convém
amar sem ser amado,
e não esclarecer isto a ninguém.

Deixar o que me impede de ser feliz
morrer, para estar vivo
e fazer o que sempre quis.