<>

Home » Poesias Quarta-Feira, 23 de Maio de 2018







[ A ] [ B ] [ C ] [ D ] [ E ] [ F ] [ G ] [ H ] [ I ] [ J ] [ K ] [ L ] [ M ] [ N ] [ O ] [ P ] [ Q ] [ R ] [ S ] [ T ] [ U ] [ V ] [ W ] [ X ] [ Y ] [ Z ] [ 1 ... 9 ]


Simples Juras
por: Agnaldo Santana

Uma parte de mim nada sabe
É só desejo e prazeres mortais
Pura sedução banal
A outra cala e omite a paixão

Esconde-se atrás da falsa máscara
Que ao cair da noite desfaz-se
No escuro d’um quarto qualquer
Numa cama repleta de tua ausência

...mas mesmo dentro de minha farsa
onde busco castrar a fêmea no cio
ao mesmo tempo libero toda a paixão
e me vejo a rolar contigo neste leito

são juras imorais jamais cumpridas
meras palavras que o tempo levará
e só restará vagas lembranças
como a do último beijo por ti roubado...