<>

Home » Poesias Quarta-Feira, 22 de Agosto de 2018







[ A ] [ B ] [ C ] [ D ] [ E ] [ F ] [ G ] [ H ] [ I ] [ J ] [ K ] [ L ] [ M ] [ N ] [ O ] [ P ] [ Q ] [ R ] [ S ] [ T ] [ U ] [ V ] [ W ] [ X ] [ Y ] [ Z ] [ 1 ... 9 ]



por:

Esclarecer e saber sobre ti,
Esvaziaria todo o encanto,
Amo-te como és,
Ninguém sabe quanto.

Em vão busco forças,
A fugir do mar revolto,
O brilho do teu sorriso não me deixa fugir,
Mesmo que eu esteja solto.

Amo-te tanto,
E no mar é tão intensa a correnteza,
Que perco-me no Atlântico,
Mergulhado em tuas incertezas.

E mesmo arrebatando-me as marés,
Em teus encantos permanece o mistério,
Amo-te como és,
Nnem imaginas o quanto te quero.